Pesquisa
avançada
12775 joguetes

tu se acha o ardcór das parada?

Halloween Filmes Bons
  • Entrada do jogo

  • Bônus

  • Selecionando o bicho

  • O local da manha de pular fodecentas fases

  • O jogo

Eu sei que muitos babam por este jogo e o consideram o jogo que deveria ter estourado ao invés de Alex Kidd In The Miracle World e tudo mais, mas acho que é o pessoal do contra. Aqueles que defendem coisas como Atomic Robokid, torcem pro Ipiranga e sonham com a volta da Fanta Maçã (bem, eu sou um desses, mas eu tenho culhões de admitir e Fanta Maçã é foda).


Psycho Fox foi um joguinho que passou tão desapercebido no mundo, mesmo com o sucesso no Brasil, que fizeram um jogo para Megadrive com elementos extremamente parecidos e pouca gente notou, o tal Decap Attack. Sei que no mundo do entretenimento eletrônico nem tudo que é copiado merece ser copiado, mas certamente Psycho Fox tem seus méritos. Não é daqueles que tu consegue vencer correndo na velocidade da luz (é lógico que estou falando de Sonic) mas ainda assim não é complexo o suficiente para causar revolta nos menos abençoados no uso do joystick.


Você é uma raposa com um inimigo a ser detonado em sete fases, cada uma dividida em três estágios. Para isso você pular sobre a cabeça dos bichinhos, desce a porrada neles com socos ou então lançar o seu amigo pássaro para matá-los, na melhor tradição Shadow Dancer de mandar os animais fazerem o serviço sujo. Só que como você é uma raposa, atenua o sentimento de culpa.


O jogo não permite que tu explore as fases pois uma vez que tu atravessou uma tela, tu nunca mais verás ela enquanto estiver vivo (no jogo). O que passou para o lado esquerdo da tela é história e você tem que tocar em frente. Eu tenho uma opinião dividida sobre essa característica, por um lado tu sofre bem mais para explorar tudo o que tem no jogo, e sofrer é bom, mas também tu acaba ficando muito frustrado ao achar uma plataforma cheia de coisas justamente quando o trampolim para alcançá-la sumiu da tela. Dureza.


Outro twist do jogo é que você pode pegar itens que lhe permitem a transformação em outros animais. São outros três bichos. O hipopótamo pode detonar paredes com socos mas é mais lento e pula baixo, o macaco é o que pula mais alto e o tigre é o que corre mais rápido, permitindo saltos distantes. Até é possível vencer os estágios somente como raposa, mas tem lugares que só são passíveis de acesso utilizando a forma de outro bicho, adiciona uma boa estratégia na coisa.


E dentro do que interessa, é divertido, longo o suficiente e com dificuldade crescente, ou seja, não é aquele joguinho de sentar e virar na primeira jogada. Das falhas que encontrei, achei a música extremamente chata, costumo jogar esse jogo ouvindo outra coisa para não pirar. Mas merece o status de clássico do Master System e tem qualidades que fazem falta nesse mundo de coisas 3D.