Pesquisa
avançada
12779 joguetes

tu se acha o ardcór das parada?

Cine Trash Filmes Bons
  • aaaaaaaau. UM PRODUTO OFICIAUUUUUUUUUU AD&D!

  • A LEGEND FANTASY ROLE-PLAYING SAGA, VOL.1!!!!!!!!!

  • lorde pensando "que criatura devo sodomizar hoje?"

  • criando personagens.as faces ficaram com pouca cor

  • Um DESABAMENTO!!!!1!!!1! Estamos presos!11!

  • inventário e criatura observando nas grades.

  • uma porta

  • kobolds atacando

  • magias de nível 1 de cleric!!!!!!!1

Primeiro vá lá ler o REVIEW de PC do Eye of The Beholder.

Esta versão do CLÁSSICO tem as seguintes alterações:

As cores ficaram bem piores que as do PC. Apesar de tu poder jogar com o mouse do mega-drive e com o joystick ao mesmo tempo, os fodanchões decidiram que ambos os controles movem o pointer e isso destrói bastante a jogabilidade e te impede de atacar e andar ao mesmo tempo, o que daria pra fazer com facilidade se o joystick movesse o grupo e o mouse movesse o pointer. Mas ESCRALACHOQUE. Escralachoque, meus amigos, eles devem ter pensado COM RAZÃO que ninguém tinha o mouse do mega drive mesmo.

ADEMAIS, todos os textos e NPCS agora são falados e os jogadores também dão gritinhos quando lançam magias e quando morrem, o que é divertido. MÃS, MÃS infelizmente, quero crer que o padreco não dá-le ARBILAAAAAAAARBISGLUBI quando manda um Turn Undead, como no Dungeons & Dragons da Capcom no fliperama. Também quero crer que essa versão tem o final de verdade e não CAI PRO DOS como a de PC, o que em si já era uma forma de arte: PARABÉNS, VOCÊ VENCEU. AGORA VÁ DORMIR.

A parte mais estranha são as músicas, que agora cada mapa tem uma, e até a apresentação. Só que as músicas são feitas pelo superior man Yuzo Koshiro, famoso por ter feito os som do Streets of Rage (que é a única coisa de boa que ele fez na vida), então decidiram que o Beholder merecia uma trilha sonora TECHNO.

Se você for um otakista como eu, vai admirar e achar que combina bem. Tu tá lá andando por mascorra e matando GÓBLINHOS e undeads e a música é assim:


PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT

PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT

BLÓIM BLÓIM BLÓIM BLÓIM

PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT

PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT

BLÓIM BLÓIM BLÓIM BLÓIM AHOOOOOOOOOOOOGA AHOOOOOOOOOGA

PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT

PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT

BLÓIM BLÓIM BLÓIM BLÓIM


E até na apresentação rola PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT we, the lords of waterdeep PUNT PUNT PUNT CHAC CHAC CHAC SCHOF SCHOF SCHOF PUNT PUNT PUNT. Sem esquecer o fenomenal BLÓIM BLÓIM BLÓIM BLÓIM.


É engraçado pra caralho jogar beholder com essas músicas.

A história e os mapas são os mesmos do PC: os lordes de Waterdeep mandaram um grupo de aventureiros investigar o sistema de ESGOTAMENTO da cidade, que tá cheio de monstro. Mal sabem eles que tem um BEHOLDER mau por trás (choc) de tudo, como qualquer um que não seja manolo nota ao ver o título do joguete.

Se as cores não tivessem ficado piores e a jogabilidade com o mouse não fosse fodanchosa, levaria o worth the donald.