Pesquisa
avançada
12807 joguetes

tu se acha o ardcór das parada?

Halloween Musicas Afu
  • PC DOS
  • 1993
  • 5 Disquetes 3 1/2
  • 1
  • DOSbox
  • arquivo BLOODNET.zip temporariamente indisponível
  • entrada

  • sendo bauruzeado e vampirizado

  • criação do personagem

  • um monte de dados que não servem pra nada

  • finalmente o início do jogo

  • num bar de emos (tem até poesia cibernética)

  • logo as lan houses ficarão assim

  • interagindo

  • combate com textos chatos

  • comprando equipamentos

  • navegando no cyberspace

  • game ovo, ops! game over

Tu és Ransom Stark, um mercenário que possui um implante neural e faz serviços de espionagem para os outros. O jogo se passa num ambiente cyberpunk com muita coisa chupinhada do Neuromancer. Tem até o cyberespaço, que o jogador pode navegar e interagir com os outros. Me impressionou um pouco na época até.


Mas o mais tora do jogo é que te pagam um bauru bem no início do jogo e acabam te transformando num vampiro (kekeke) no intuito de engrossar as fileiras do clã Van Helsing, que quer dominar Manhattan (e depois o mundo muahuahua). A torice é corroborada quando o teu implante neural reage ao vampirismo, retardando sua transformação, te tornando uma espécie de CYBERVAMPIRO.


Então o objetivo principal do jogo é descobrir uma forma de derrotar os vampiros e reverter a transformação em tempo hábil, antes que o implante neural fique sobrecarregado. Tens que recrutar outros mercenários, executar missões para ganhar mais dinheiro, aproveitar para tentar te vingar da companhia que te despediu e, de quebra, navegar no cyberespaço para se infiltrar em outras redes e recuperar memórias fragmentadas de outros navegadores.


Mas apesar do tema apelativo (lembro que fiquei que nem um Rogilio na época), o jogo acaba se revelando chato e travado. Tem texto pra caralho, um monte de opção chata para combater, a interface é pedra e o cyberespaço repete pacas. É uma pena, meu caro.


Real, esse jogo é uma grande enganação. Tem um monte de detalhe tora, um ARGUMENTO mais interessante do que "mulher está em casa, chega um encanador gordinho de bigode e ela decide dar a xana", rola um monte de coisa na criação do personagem, mas tu vai começar e descobre que o negócio é injogável, desperdiçaram tudo. Montar armas, habilidades de cyberespaço, habilidades de luta, implantes cibernéticos, poderes de vampiro, mas tudo isso não serve pra nada :(