Pesquisa
avançada
12791 joguetes

se estiveres te sentindo um merda

Clique aqui

Phantasmagoria: a Puzzle of Flesh

Phantasmagoria 2

  • PC DOS
  • 1996
  • 5 CDs
  • 1
  • Digitalizados
  • caixa alertando sobre o conteúdo intensamente ruim

  • a esquerda o seu parceiro de pederastia

  • seu INVENTARIO abaixo

  • uma psicose no espelho

  • a arte de fuder de calcinha nesta cena digna do sexy time

  • a mão vai agarrar a lea t

  • as cores do cenário que são boas

  • tu é esse baita merendinha

  • genial heim

  • estupendo

A Sierra teve a PACHORRA de fazer uma continuação pro abominável Phantasmagoria, vejam só. Mal acreditei quando descobri a existência deste jogo na época e nunca quis jogar.

Phantasmagoria já tinha tudo de ruim que existia, mas a parte dois, que não tem nada a ver com a 1 exceto o fato de ser com gráficos digitalizados, consegue ser ainda pior. Apenas removeram os cenários 3D e colocaram cenários mais reais pra ficar um pouco menos tosco, mas esta pequena obra do puro descontrole mental de uma gaymes designer gordinha genérica que dessa vez não é a Roberta Williams surpreende com um monte de sequências sem pé nem cabeça, uma história ultra cabaço imbecil da porra com todos elementos proibidos para menores possíveis na época (inclui uns gore trouxa estilo a parte 1, umas tetas, uma gordinha SM e pederastia explícita e insistente), atuações estupidamente porcas, uma história animalescamente tosca com elementos de ficção embasbacantes e a arte é tanta que quase cheguei a achar melhor que o anterior.

Pelo menos é mais bem filmado, as ações são executadas mais depressa e com um pouco menos de enrolação. Ainda assim o negócio ainda enrola pra caralho, os puzzles são bestas e, na maioria, as interações são só pra constar: as telas geralmente tem só um ou dois hotspots pra tu clicar, então é como se o jogo todo fosse CLIQUE AQUI PARA CONTINUAR. E tem só 3 ou 4 cenários.

Mas a história que é a arte tão grande que eu nem consigo começar a descrever. É coisa finissima.

Tu é um magrão abaitolado executando atividades burocráticas no trabalho quando de repente uma gordinha quer dar pra ti e surgem psicoses com efeitos especiais especialmente escrotos. No fim rola umas fodelancha de ficção daquelas, com história que só vendo pra crer e bomba bomba bomba. Sério, nem Emanuelle no Espaço se compara. Recomendo. Contém porque contém mesmo. Jogar Phantasmagoria 2 é uma experiência DAQUELAS.

As duas grandes dificuldades do jogo são a interface ultra podre (algumas interações com o inventário exigem uns cliques esdrúxulos, o que certamente mantiveram só pro jogo durar mais até o cara descobrir a maneira certa de clicar nas coisas) e o puzzle final, que é um absurdo incrivelmente retardado, coisas poucas vezes vistas, em que tens que adivinhar onde clicar e na ordem certa. Confira o site oficial da autora ali nos links, parece feito no geocities nos anos 90, mas é atual.

E fique com as palavras da imortal Gazeta de Pissaraguatuba:

"Se você acha que Paradise Cafe é baixaria, experimente Phantasmagoria 2!"

Ainda bem que detiveram a Roberta Williams antes dela ENGRENAR uma parte 3 que já tava planejando.


Acho que só tive tanto prazer assim com Night Trap, a Noite da Trepada. Se bem que Night Trap é melhor.