Pesquisa
avançada
12781 joguetes

se estiveres te sentindo um merda

Clique aqui
  • Game Boy Advance
  • 2001
  • Cartucho
  • 0140
  • 1
  • VBA-M
  • arquivo 0140 - Gyakuten Saiban (J).zip temporariamente indisponível
  • entrada com o dedão do Phoenix Wright em riste

  • morreu a namorada do Larry Butz

  • o china pau matou ela sem querer querendo

  • Mia, a tua mentora que não deixa a desejar no quesito BURUSERA

  • Larry Butz, o teu amigo que só sabe choramingar. toda a série amarela tem um Rogilio, pelo menos

  • o juiz fodanchão pra caralho

  • o teu personagem, achando que sabe algo

  • mas sempre se fode estilo doshi doshi fundoshi

  • a tua mentora desaprovando as tuas escolhas ruins. esse AVG é sensacional demais

  • esse é o Payne. o promotor sparring do jogo que está apresentando a arma do crime. vou denunciar a Capcom por profiling

  • Larry Butz demenciando no tribunal

  • escolhas avgzísticas. depois piora bastante

  • a visão da platéia do tribunal. sempre corta pra essa cena quando algo importante ou súbito acontece

  • olhando a lista de profiles. essa é a guria que mataram no primeiro caso

  • o china pau bem safado testemunhando como se nada tivesse acontecido. bom perceber que a Capcom caga para processos gays

  • as narrações sempre tem flashbacks em preto e branco

  • promotor velho broxa tirando um autopsy report do cu

  • apertando o botão de PRESS porque não tem como acreditar nesse china safado

Eis aqui a versão original do Phoenix Wright Ace Attorney lançada no GBA há um tempão atrás. Os amarelos já estavam curtindo pra cacete isso enquanto a gente nem fazia idéia do que rolava por lá (exceto burusera e oral bars, que todo mundo sabe que existe, mas finge que não vê).


Ao jogar isso em amarelo para pegar algumas telas, me senti nos tempos do saudoso amigo MSX, quando eu era capaz de vencer esses jogos, mesmo não entendendo lhufas do que estava escrito (mas eu era capaz de inventar tudo de um jeito que fazia sentido. sério!). O jogo tem bem o mesmo estilo das musiquinhas e dos personagens, mas não dá para ir muito longe NO INSTINTO porque perde o jogo rapidinho se errar muito nas cenas do tribunal.


Tu és um advogado novato dos mais babacões, mas uma advogada com tetas gigantes chamada Mia resolve te treinar do nada para seres o advogado mais fodanchão do mundo (a explicação disso - totalmente lógica, é claro - só aparece no terceiro jogo). Daí logo no teu primeiro caso tens que defender o teu amigo Rogilio de infância que está sendo enquadrado por ter assassinado a namorada no quarto de hotel dela. A Mia fica te ensinando como jogar durante o tribunal, que nem o demo, mas ela balança os peitão como recompensa quando fazes uma ação boa.

Depois a Mia se fode pra caralho e nos casos seguintes, a irmãzinha dela chamada Maya vem para te ajudar e instilar pedofilia sutil, quesito obrigatório em jogos verdadeiramente amarelos. Daí o jogo se divide em duas partes: investigação e tribunal.

A investigação tem uma mecânica bem clássica de AVG, com comandos para examinar a tela, mover, conversar e perguntar sobre as evidências coletadas. Quando o jogador verifica tudo (não tem para sempre nessa parte), o "dia acaba" e o jogo move para fase do tribunal.

No tribunal, tu enfrentas um promotor, que geralmente é o teu arquiinimigo da vez, e tens que examinar as testemunhas que ele traz no intuito de foder de vez com o teu cliente. Uma testemunha que sempre aparece é o clássico detetive burrão, sempre pobretão, que apresenta as evidências coletadas pelo precinto. Outra testemunha que aparece direto é o verdadeiro criminoso (que naturalmente, o teu jogador o descobre e já condena ali mesmo, de quebra).

A mecânica da cross examination ficou legal. As testemunhas apresentam o seu depoimento em partes e daí tu podes interromper elas pressionando por mais detalhes em cada parte (botão L), ou apresentar alguma evidência (botão R) que contradiga a fala em questão. Essa é a parte que se tu errares, o promotor provavelmente vai soltar uma piadinha sem graça e o juiz vai te penalizar, fazendo tu perder energia. Se errares cinco vezes, o teu cliente é considerado culpado e rola game ovo. Pior ainda: só carrega a energia de novo quando troca de caso. Pelo menos dá para salvar o jogo a qualquer momento apertando Start.


A tradução desse jogo em inglês para Nintendo DS e para o iPhone não deixaram a desejar. Melhoraram um pouco os gráficos e a interface do jogo ficou bem mais fácil de entender. Mesmo assim, eu gostaria de saber os nomes amarelos originais dos personagens. Alguém aí consegue pra mim!