Pesquisa
avançada
12799 joguetes

Jogo recentemente visto:

Monster Bash
  • PC DOS
  • 1996
  • CD
  • Eidos
  • 1
  • 3D
  • o piscinão de ramos aí

  • mal se entendia as coisas no cenário

  • os lobinho

  • fase hedionda de nadar

  • na caixa ela tinha tetas REDONDINHAS pra chamar o jogador, mas...

  • que empulhação! no jogo as tetas eram pirâmides!

Este jogo é um lixão, é um dos primeiros de arcades plataforma em 3D, da época que não conseguiam fazer direito nada que prestasse, mas inaugurou a era dos jogos com uma mulher tetuda suportada por grande campanha de marketing como protagonista. Já existiam muitos jogos com mulher no lugar do herói, claro, e não estou falando apenas do mundo ORIENTAL, mas de jogos como King's Quest IV, só que o diferencial do Tomb Raider é que a heroína é tetuda pra caralho e tem um monte de propaganda.

O jogo é bem chato e repetitivo e o problema principal é que é todo bugado. O 3D é mal feito e tudo é quadradão e qualquer coisa a camera se perde toda e entra dentro da parede ou dos bonecos e não dá pra se entender nada do que está acontecendo. A Lara Roscroft pode pular e escalar merdas, dar tiros e nadar, mas é horrível calcular os pulos com a camera que não para quieta, a mira é automática e toda errada e as partes de nadar são um sofrimento. Lembro que uma vez matei um dinossauro no chão e quando avançava pra cima do dinossauro, o boneco da Lara roscofe ia pro lado automático pra desviar dele e seguir em frente. Só que tinha uma plataforma pra subir com um buraco que tinha que pular e o dinossauro tinha morrido lá embaixo no fundo do buraco. Aí eu ia pular a plataforma lá em cima, bem longe do dinossauro em autora, mas na mesma linha dele, e por algum motivo bugado o boneco ia pro lado sozinho em pleno ar como se ainda tivesse dinossauro pra desviar e impedia o jogo de prosseguir, porque não dava pra alcançar o outro lado. bugs como esse ou como trancar o boneco no cenário eram frequentes.

A música também não é grande coisa. A única coisa que o jogo tem de bom, nas imortais palavras do Rafa, é que pelo menos é grande, tem um monte de fases, mesmo que sejam tudo iguais. A história também é algum clone de filme vagabundo feito direto pra VHS copiado do Indiana Jones.

Lembro que na época, no meio dos anos 90, meu dentista nazista, o Dr. Kurt ainda era vivo, e falei para ele do jogo nos seguintes termos:

- Veja bem, Dr. Kurt, este jogo parece feito sob medida para os punheteiros. O único atrativo é uma mulher tetuda. Será que não vai desagradar as feministas e gerar críticas CONTUNDENTES?

Ao que o sábio veterano da segunda guerra disse:

- Mas puta que pariu! Puta que parillllllllllllll! Que ingenuidade! Tomb Raider é um jogo planejado para agradar todo o público! Os gordinhos putanheiros vão apreciar porque tem uma mulher tetuda e as feminazis vão adorar pelo mesmo motivo: toda feminazi, deus de a gordinha de tetas caídas até aquela outra sub-espécie com tetas murchas que parecem a Velta do nosso famoso Emir Ribeiro, gostaria de ser uma mulher tetuda e boazuda. Este jogo oferece-lhes a oportunidade. Prevejo que vão ser apenas elogios e sucesso.

Será que o Dr. Kurt tinha razão?

Outra coisa que sempre estranhei no Tomb Raider foi o senso estético da Lara Croft. Ela usa esses calção marrom que parecem um cuecão de couro e um cinto com um tijolão dourado na frente.

Bom, eis aqui o clássico da era de prataaaaaaaaaaaaaaaaargh que gerou inúmeras continuações e clones horríveis, até o Prince of Persia 3D caiu nessa. Experimente. Quem sabe você não pode até gostar?

Aliás esses dias vi no Danilo Gentili, um dos únicos programas que ainda DÁ pra assistir na televisão brasileria junto com o Silvio Santos e o Chaves e Chapolim, que quem primeiro percebeu a possibilidade de VENDER afu o Tomb Raider foi o Steve Jackson criador dos livros jogos estilo choose your own adventure e já comprou direto o bagulho para publicar pela eidos.