Pesquisa
avançada
12791 joguetes

Jogo recentemente visto:

Sokoban (NES)
  • Nintendo DS
  • 2006
  • Cartucho
  • 1
  • NO$GBA
  • arquivo Phoenix Wright Ace Attorney - Justice For All (U).zip temporariamente indisponível
  • entrada

  • episode 1

  • psicoses afu

  • :D

  • phoenix wright malandrão

  • no primeiro caso, esse magrão atinge o Phoenix Wright com um extintor e o deixa desmemoriado

  • :D

  • desmemoriado

  • excelente imagem

  • o promotor bônus que indica que o primeiro caso é tutorial

  • tri boa essa imagem também

  • auuuuuuuuuuu

  • mais putaria

  • o detetive Rogilio

  • flashbacks durante o julgamento

  • sempre vem um autopsy report do nada

  • evidências

  • examinando o crime report

  • breaking the fourth wall. auuuuuuuuu!!!

  • testando se o jogador é retardado

  • começou, finalmente!

  • merdas durante o testemunho

  • hora da cross examination

  • os olhares se encontram!!!

  • HOLD IT!

  • pressionando o detetive bochola

  • mais um pouco

  • batendo com as mãos na mesa

  • enfiando o DEDÃO

  • o detetive coro fica cão

  • o juiz PENALIZANDO

  • OBJECTION!

  • tela do terceiro caso durante a investigação no circo. falando com o ventríloquo bobalhão que fica sendo coreado pelo boneco

  • Mimi Miney - uma das personagens do segundo caso na Kurain Village. ela também balança os peitos

  • a Franziska von Karma

  • mais uma tela do caso do circo, só que em francês

  • o palhaço pau no cu

  • o psyche lock da Adrian Andrews no último caso

  • e os locks do ator bichinha

  • caixa

  • back

No ano seguinte portaram o Gyakuten Saiban pro Nintendo DS. Usa o mesmo engine do Phoenix Wright Ace Attorney, só que fodancharam mais ainda a dificuldade do jogo. Não se deixe enganar pelo caso inicial, que ainda tem o papel de tutorial, pois os outros casos são tri fodas mesmo.

Para não dizer que o jogo é totalmente feito em cima do anterior, a parte das investigações tem uma nova possibilidade de jogo: no segundo caso, a Maya te dá um artefato chamado Magatama que é uma porrinha que parece um número nove. Tu tens que usar isso para quebrar os Psyche Links das pessoas que estão mentindo pra ti. É como se fosse um mini game de tribunal dentro da investigação, onde tu podes apresentar o Magatama e daí o jogo permite tu apresentares uma evidência para forçar o personagem a dizer a verdade.

Tem vários personagens novos no jogo, mas duas vou citar em especial: a Pearl, que é prima da Maya, que botaram no jogo só para agradar o pedobear, pois ela tem 8 anos. E de vez em quando ela invoca a Mia que aparece na maior no lugar da Pearl, usando as roupas dela, fazendo com que os peitões fiquem mais saltados ainda. No lugar do Edgeworth, agora tem uma nova promotora chamada Franziska von Karma para também aumentar a burusera do jogo, pois ela usa um chicote durante os julgamentos. Ela é a filha do Von Karma e veio para vingar a derrota sofrida pelo pai no jogo anterior.


O jogo tem quatro casos:


The Lost Turnabout - esse é o caso tutorial e daí inventaram uma desculpa para te explicar o jogo de novo: tu perdes a memória no dia antes do julgamento :D

O teu objetivo é defender uma policial acusada de matar o próprio namorado, que também era policial. Daí tu ficas fazendo merdas o tempo todo durante o julgamento por não se lembrar de nada. Divertido e cheio de ahaha arguinhos.


Reunion, and Turnabout: é nesse caso que aparece a Franziska von Karma como promotora e daí ela fica te chicoteando o tempo todo durante o julgamento. A acusada de assassinato é a própria Maya que supostamente matou alguém durante uma sessão de incorporação espiritual na Kurain Village, que é onde a Maya faz treino spiritual. A Pearl aparece para te ajudar como assistente no lugar da Maya e daí ela fica participando de todo o resto do jogo. Extremamente foda esse caso e tem que adivinhar quase tudo. Animal!


Turnabout Big Top: esse caso parece que colocaram só para encher linguiça, pois não acrescenta em nada na história do jogo e é cheio de personagem imbecil.

O lance se passa num circo e daí tu tens que defender um dos mágicos que foi acusado de assassinar o dono do circo. É tri punheta o bagulho, cheio de detalhes bronha e o desfecho não faz sentido algum. Sacanearam muito com esse caso mesmo.


Farewell, My Turnabout: não é muito difícil, mas é longo pra caralho, que nem o meu pissolão. Tu tens que defender um ator estilo o Ricky Martin que foi acusado de matar um rival. No início tu decides não pegar o caso, mas daí sequestram a Maya para te chantagear a pegar o caso e declarar o cliente totalmente inocente. A parte mais arte do jogo é que tu chamas o sequestrador como testemunha do caso. Daí colocam uma espécie de radio transmissor bem chinelão no tribunal para poder se comunicar com o magrão. Se incomodares muito a "testemunha", o rádio solta fumaça e parafusos voam. Artístico mesmo.

Ah sim! Esse caso também não acrescenta em nada na história do jogo, exceto pelo fato do Edgeworth aparecer do nada como promotor substituto para te ajudar a tocar o julgamento e depois ele resolve passar a pissa na Von Karma. Pelo menos esse ultimo caso é bem mais elaborado do que o caso do circo e serve como uma bela bronha, pois tem dois finais diferentes.


Esse jogo safa bem a piroca e é recomendado para os fãs. Seria worth se não tivessem sacaneado afu nos casos.