Pesquisa
avançada
12496 joguetes

Doom (playstation 4)

  • um cacodemonhos

  • um esqueletinho lança-misseis

Na verdade este é o Doom 4, mas resolveram chamar só de Doom porque ninguém se importa. É um pouco mais parecido com os originais, sendo mais arcade, não tendo a lanterninha trouxa e as fases são um pouco mais labirintosas e grandes. Tem as mesmas armas (incluindo a espingarda de dois canos) dos originais e os mesmos inimigos. Ia ser legal se fizessem direito, mas o problema segue um dos mesmos do 3: as armas parecem de espoleta, a espingarda, que devia fazer CHABIMMMGA, te empurrar pra trás e explodir os demonhos faz apenas PLOC e os inimigos morrem de maneira besta como se fossem de latex, mesmo os grandões e os que são esponja de bala. Resolveram botar um montão de partes bronha de plataforma em que tens que ficar pulando horas e escalando coisinha até achar o caminho certo, o que não tinha no doomzaço. Tá mais pra um Quake fraco. Não agradou, mas é melhor que o 3. Perderam a mão. A história parece seguir a do 3 e os cenários são muito parecidos mesmo, tanto as bases em marte com as montanhazinhas vermelhas trouxas quanto as fases sem graça no inferno, com no máximo uns esqueletos e uns sanguezinhos e correntes espalhados por ali pra dizer que é o inferno. Também não curto essa besteira de ter que ficar colecionando bronhas escondidas e ficar fazendo desafiozinhos punhetosos e repetitivos pra poder upgradear e melhorar o magrão e as armas, hoje todo jogo tem essa chatice. Rola multiplayer, é claro, mas nem joguei por se tratar de coisa de gordinho que cada vez que acerta alguem grita headshot com voz fininha e cada vez que morre dá uma guinchada e pede ovomaltine pra vó. Incluiram editor de mapas pra aumentar um pouco o replay value e tem umas fases secretas com os gráficos do Doom original. As músicas também ficaram porcas pra cacete, as do original com a roland mt-32 comiam o cu dessas com as mãos nas costas. Enfim, como diz nosso considerado Akira Kushida na canção que ele fez em homenagem ao gigante guerreiro Daileon, cu no pau há. Experimente, Quem sabe você não pode até gostar?