Pesquisa
avançada
12787 joguetes

tu se acha o ardcór das parada?

Musicas Afu Filmes Bons
  • Super Herois na frente da manopla do poder

  • Escolha entre 6 heróis e 4 vilões

  • O Hulk enfrenta o Homem de Ferro

  • O capitão assobia e seu escudo volta.

  • O velho soldado arremessa o aracnideo! (Aaaaaau)

  • -Mensagem Subliminar- O que houve com a Psylocke?

  • flyer

  • aranha atacando o fanático

  • flyer

Evolução do X-Men COTA, o Street Fighter de super-herói.

Os combos aumentaram ao infinito. Quem domina (ou seja, decora) a arte do combo tem condições de acabar com a luta em poucos segundos, pra alegria do dono do fliper que aumentará as vendas de suas fichas. Combos são seqüencias pré-definidas de golpes que o persoganem executa quando apertas na ordem e velocidade certa os botões. A energia que o combo tira supera em muito a dos golpes aplicados isoladamente. Exemplo: Soco fraco, chute fraco, soco medio, chute medio, bola de fogo, espere 2,5 segundos, faça o especial e volte pro passo 1.

Só que os combos chegam ao nível da psicose. Podes mandar o adversário pras alturas como se ele fosse borracha (nada contra mandar 20 metros pra cima, afinal é jogo de super herói) e aplicar um 80 hit combo na boa, acabando com metade da energia dele sem que ele possa reagir. E se ele ratear, ainda engatas uma segunda seqüência e o jogo acaba, sendo que só foi preciso acertar o cara 2 vezes pra começar os combos e matar. O mais legal é que os jogadores disso se dedicavam totalmente a decorar os combos e enchiam seus cérebros com estas informações inúteis, tornando-se verdadeiras enciclópedias de golpes e dizendo frases como 'pô, meu, é fácil, pega o Wolverine e faz HK+LP+HP+dois passos pra frente+LP+gancho+especial'. E chegavam a ficar irritados se tu dissesse que eles tinham decorado. Não chega ao extremo do Mortal Kombat 3, mas Marvel Super Heroes é uma decoreba medonha.

Os golpes normais são meio estranhos, às vezes tem alguns personagens que tu aperta os botões de soco e eles atacam pra trás, pra cima, pra baixo e fazem tudo menos dar um bom soco na cara. A maioria desses ataques combina com os super-heróis e agradará aos fãs baitolos, mas é estranho pra quem se acostumou com o Street Fighter.

Os gráficos são bons e fizeram uns bons truques pra animação parecer fluida. Cortaram movimentos na hora dos golpes mais complexos, quando a tela fica entupida de explosões, estrelas e raios que não te deixam ver nada, e acrescentaram quadros nos movimentos mais básicos, como nas animações dos bonecos parados, onde botaram detalhes deles mexendo os dedos com várias fases de animação e outras coisas meigas.

O jogo é muito gay e não poderia ser diferente com os personagens que tem. Pô, um cara vestido com a bandeira dos EUA, um magrão de vermelho e azul com o nome homem-aranha e um baixinho peludo de roupa amarela, quando se encontram, sai putice. Desde os movimentos exagerados, com poses heróicas e outras veadagens, até os títulos dos golpes que eles anunciam com entusiasmo (PROTON - pausa dramática - CANNON! MAXIMUM... SPIDER! STARS AND STRIPES!) é tudo veadagem.

Tem ainda outro aspecto negativo: só 10 personagens enquanto os jogos da SNK da época tinham dezenas. E ainda botaram 3 secretos que não podes escolher sem truques.

Acrescentaram as 6 jóias do infinito pra diferenciar este dos outros jogos de luta. Tu pegas as jóias durante as lutas e podes acioná-las uma vez por combate, cada uma melhora uma das tuas habilidades ou te dá poderes novos por um tempo limitado permitindo que tu vires o jogo (que nem a Ms. adventure :] ) se não fores mango das mãos. E podes roubar as jóias dos oponentes.

Fora os combos, o jogo é legal. Os personagens tem um grande apelo e fazem tudo que se esperaria dos abaitolados heróis marvel. Além de que os caras se preocuparam com detalhes como peso, velocidade, altura e força dos heróis, o que influencia nas lutas, apesar de tornar alguns personagens desparelhos.

As frases e características dos heróis são muito fiéis aos quadrinhos e a história do jogo é baseada no 'desafio infinito (infinity gauntlet)' do Jim Starlin. Garanto que ele não recebeu nada por isso! :]


Eis os bonecos que podes escolher (aproveitarei para escrever coisas nada a ver sobre eles influenciado pelas minhas revistas marvel):

* Capitão América: De longe o mais gay de todos. Às vezes passam umas águias atrás dele quando ele chega na fase. O cara fala 'Thumbs Up, Sodier' quando vence! É indescritível. Nada se compara ao capitão. Vale a pena jogar com ele, só pra ver do que o homem é capaz.

* Hulk: Da fase verde-inteligente do Peter David. Seu especial é sair da tela, ir até o espaço, pegar um asteróide e jogar na cabeça do adversário. Vale a pena.

* Homem de Ferro: O mais legal no homem de ferro é que nas histórias antigas a mascára assumia as expressões faciais dele! :) O do jogo é o da fase em que o sistema nervoso do Tony Stark tinha sido destruído ou alguma merda assim e ele tava paralitico. Se bem que ele tá sempre se fodendo, o único que apanha mais que o Homem de Ferro nos quadrinhos é o Pantera Negra.

* homem-aranha: No fim da luta o aranha tira uma foto pro JJ! <- Bom demais. E o cenário dele é na frente do edifício do Clarim Diário. O jogo se passa na época em que a Mary Jane tava grávida. Deviam ter colocado a Tia May como personagem secreta, e não aquela merda da Anita.

* Wolverine e Psylocke: São os X-Men dessa versão. Pelo que vi no final do jogo, acho que são da fase em que o Chris Claremont escrevia e o Jim Lee desenhava. Então é só burusera. Claro que nesse jogo as garras do Wolverine são de borracha, por mais que ele meta elas nos adversários, nada acontece.


Vilões:

* Shuma Gorath: Um personagem obscuro das histórias do Dr. Estranho. O que ele está fazendo aqui? É óbvio. Os japoneses adoram um tentacle rape, tinham que colocar um polvinho no jogo pra agarrar a Psylocke.

* Coração Negro: O filho do Mefisto, conforme desenhado pelo John Romita Jr. naquelas histórias bizarras do Demolidor da Ann Nocenti. O cenário dele é o inferno, visualmente inspirado nestas mesmas histórias.

* Fanático e Magneto: São os vilões mutantes, que já estavam no jogo X-Men COTA.

Os Mestres (podes pegar eles com truques) são Dr. Destino e Thanos. O Thanos ficou legal e tem 6 especiais, um pra cada jóia do infinito. Quando ele vence surge a mulher dele (Terráxia, a terrível) e o vilão, que passou muito tempo no mIRC, fala 'Thanos Reigns!'

No cenário final do jogo aparecem lá atrás o Thor, a Mulher Hulk, Mefisto e a Feiticeira Escarlate.

Como personagem secreto tem ainda a Anita, a guriazinha que acompanha o Donovan no jogo Darkstalkers e que é extremamente roubada.


Marvel Super Heroes (Japan) é versão em japonês deste lixo irretocável protagonizado pelos famosos super-heróis marvel

Outras versões:

Marvel Super Heroes (Brazil)

arquivo mshb.zip temporariamente indisponível

Marvel Super Heroes (Japan)

mshj.zip