Pesquisa
avançada
12904 joguetes

Jogo recentemente visto:

Hypsys (msx)
  • Silent Hill 3. Sério. Tá escrito ali.

  • Reconheçam esta sala, saudosistas

  • Duelando com um monstro nas ruas

  • Percebam o Heaven's Night da parte 2

  • caixa com a HEROINA

  • caixa

O pior desta série (na verdade o 4 é pior ainda, é que quando escrevi este review eu ainda não tinha jogado o 4). Continuação caça-níqueis. Tudo culpa do produtor, é claro, que se chama AKIRA YAMAOKA e acha que pode fazer qualquer coisa em 3D reaproveitando o engine velho que ninguém vai notar.


Gostaria de ACHINCALHAR primeiro a história, se me permitem. Vamos lá:


Quando vi o trailer deste jogo, que veio grátis no Silent Hill 2, automaticamente já descobri toda a história. É fácil, besta pra caralho e tem uns personagens que são uns clichês fudidos. Apesar disso, ainda é superior a nojeiras como Resident Evil e o ALONE IN THE DARK NEW GENERATION onde o Carnby virou um surfista cabeludo. Isso em termos de história, claro, que em jogabilidade... Esperem, tenho que me acalmar, deixa eu ingerir o gardenal. Pronto.

Pra começar, o personagem principal é uma jovem mocinha de cabelos loiros arrepiados completamente desprovida de rego e de tetas, que é pra diferenciar um pouco do Resident Evil, onde as heroínas têm tais atributos, e também é a NOVA ONDA em termos de tara oriental. Ao passear pelo SHOPPING CENTER de uma cidade qualquer, de repente a mulherzinha é transportada pro MUNDO BIZARRO que já conhecemos dos jogos anteriores, sem mais nem menos e sem nenhuma transição adequada como ocorria nos dois primeiros. Já começa com metralhadora pra ficar bem ação. Quem foi retardado o suficiente pra não descobrir, logo perceberá que na verdade ela é a guria do primeiro jogo, a boa e velha QUEIMADINHA, já que este se passa 17 anos depois e serve para EXPLICAR CLARAMENTE NOS MÍNIMOS DETALHES a história de Silent Hill 1, e encerrar a TRILOGIA com chave de ouro. Opa, trilogia? Mas acabaram de lançar a parte 4, vejam só. maníacos, não sabem quando parar de GANHAR DINHEIRO AS GANHA.


Os gráficos são, durante o jogo, do mesmo nível da parte 2, embora pareçam-me menos inspirados, pois não rola nada do nível CABEÇA-DE-PIRÂMIDE e os caras já tavam se enjoando de fazer. Também não tenho do que reclamar, as paredes orgânicas ficaram decentes e o VALTIEL é quase um bom substituto pro CABEÇA. Claro que os demais inimigos são repetidos, desde os cachorros aos minhocões. As poucas partes do jogo que se passam nas ruas de Silent Hill são reaproveitadas do 2 também, inclusive os gráficos.

A jogabilidade é um lixo. A câmera está pior do que nunca, prejudicando muito os combates. Pegaram o engine e fodancharam um pouco, criando um movimento de bloqueio difícil de fazer, ainda mais porque tu nunca sabe onde tao os inimigos, já que a camera faz tudo pra fuder as cartas e esconder eles nas piores horas. Tem que parar com essa indecisão: se é pra fazer jogo de ação, faz direito, não fica fingindo. Os anteriores sempre foram melhores de jogar como adventure de que como jogo de ação, mas este FORÇA A BARRA e não consegue OBTER sucesso em nenhuma categoria.


Os monstros são poucos, não são os mais criativos, repetem os cachorros, as enfermeiras e o minhocão, com eu já disse, e só adicionaram o tal movimento de defesa ruim de executar pra dizer que tem algo novo. Muito feito em cima, obviamente

pelo fato da série já estar fazendo sucesso e deles não precisarem criar nada de novo, incrusive afastando o produtor do original e colocando um músico vagabundo sem grandes experiencias pra fazer qualquer coisa. Tão seguindo formula já: um numero determinado de horas de jogo, voltinhas por cenário que de vez em quando muda e que tem sempre os mesmos elementos de horror, pegar objetos e resolver puzzles toscos e matar uns monstros repetitivos enquanto se recolhe fragmentos de uma história que só vai se completar no fim, e que neste caso não é mais que uma explicação da história da primeira parte. Isso sem falar nas referencais gráficas a primeira parte presentes só pra agradar os fãs.


As armas são bestas e dessa vez tem até metralhadora, pra se aproximar mais um pouco do Resident Evil.

As músicas também sofreram com o fato de agora praticamente todas serem cantadas naquele estilo FRESCO e PAU-NO-CU que os OTAKUs tanto gostam. Onde já se viu pôr música cantada em cena de diálogo? Ou tu ouve um ou outro. Vai te fuder. E digo mais: os sons, fora uns reaproveitamentos, são uma merda. Os barulhos dos monstros ficaram muito altos e irritantes, tu nem precisa do rádio pra saber que eles tão por perto. AKIRA YAMAOKA virou ESTRELÃO e não quer mais ter trabalho, garanto até que já tá comendo uns fãs. Aprenda com o Hideo Kojima, Akirão, que apesar de ser MONGO, se mata de trabalhar e é um verdadeiro SALARY MAN! ENTENDEU!? AQUI: minhas cuecas. Ponha na cabeça. Não quero mais ver sua cara.


Opa, estou melhor agora.


Os puzzles, mais do que nunca, são pra retardado, tanto nos quesitos arcade quanto quebra-cabeça o jogo decepciona.

O único detalhe superior é o fato de todas as cenas serem feitas na hora, sem filmes digitalizados, e tudo num 3D muito bom, mas o esforço dos programadore se resume nisso.


Por fim, este é um jogo que serve só pra jogar uma vez e apreciar uma continuação inferior de uma história interessante com uns demos bonitos. Que rumo triste estamos tomando na INDRÚSTRIA com r antes do u dos videogames.

Não levará polegares nem para cima nem para baixo, porque eu sou um bitolado.

Pelo menos, pelo que vi da história do 4, parece ser um pouco melhor. Tá na hora de parar de fazer de novo o mesmo jogo.


(PS: Depois de jogar o 4 vi que era PIOR AINDA.)


"Silent Hill 3 is scary as hell... if you are a FAG!" - Gazeta de Piçaraguatuba, suplemento de informática


"The budget for SH3 is US$3Million. SOCKETED INTO THE ARSE!"


Vou te contar, magrão. A coisa vai de mal a pior.