Pesquisa
avançada
13699 joguetes

se estiveres te sentindo um merda

Clique aqui

adventure (aventura em texto)

Consistem em jogos textuais, ou seja, sem gráfico algum. Tu digitas os comandos, descrevendo a ação que queres realizar (CLIMB TREE, PEGAR CHAVE, etc.) e o computador descreve a consequência dela. Alguns jogos são extremamente complexos, como Zork e a série Time and Magik, utilizando vocábulario vasto e interpretadores bem feitos.

Este é o estilo clássico dos jogos de computadores antigos. Desde os mainframes até o PC, muitos videogames surgiram neste estilo nos anos 70 e 80. O primeiro foi o clássico Colossal Cave de um nerd hardcore com cara de pedófilo chamado Willian Crowther, feito em 1976. Don Woods, outro nerd, ampliou o joguinho, que passou a ser conhecido como Adventure.

Os melhores jogos são os da Level 9 e da Infocom. O próprio Zork é uma versão maior do Colossal Cave, que é basicamente um jogo de exploração onde deves recuperar tesouros escondidos num complexo subterrâneo.

Se tu és um panaca, não sabes ler e detestas escrever, não deves jogar este estilo de jogo. Em vez disso, deves procurar a última novidade em 3D e atirar em monstros comedores de gente que se escondem na escuridão absoluta, que é pra não sobrecarregar muito tua plaquinha 3D de 5000 dólares e não reduzir o jogo a 12FPS.

Por outro lado, é falsa a noção de que todos adventures são essencialmente inteligentes. Muitos deles contam com puzzles idiotas e forçados e interpretadores chinelos, além de mecânica que restringe a jogabilidade, limitando o número de objetos que pode ser carregado de maneira sem sentido, usando geografia psicótica para fazer o mapa, frustrando o jogador com mortes instantâneas e esquecendo das maneiras mais óbvias de solucionar um problema, fazendo o mané ter que procurar sempre pela solução mais esdruxula.

Era descrito no jornalzinho da Gama Software da seguinte forma, que aqui transcrevo por motivos de nostalgia:

"Estes são os famosos Adventures, ou GAME sem sal. Sem sal porque raramente possuem ação ou som, e em geral seus gráficos são pobres. Só que este estilo justamente não se baseia muito nisto e sim num envolvimento maior entre usuário e mirco, com participações sempre em forma de texto. Só para quem gosta. Os destaques deste número são DON QUIJOTE e LA HERANCIA."

Este número, no caso, era o gama softnews 5, de Dezembro de 1988.

Como distinguir os adventures bons dos ruins? Só entrando pro quartel ou seguindo os nossos reviews.

próximos Páginas 1 2 3 4 5 6 7