Pesquisa
avançada
13306 joguetes

Metal Gear Solid 4 - Guns of the Patriots


  • Playstation 3
  • 2008
  • Blu-ray (auuu)
  • BLUS30109
  • 16 Internet
  • 3D
  • Old Snake patolando

  • ice coldeando no meio da guerra

  • ice coldeando no oriente médio

  • ice coldeando na tumba do big boss, um herói para SEMPRE LEAL ÀS CHAMAS DA BATALHA, DESCANSA AGORA EM OUTER HEAVEN :~(

  • ice coldeando pela janela

  • ice coldeando um morteiro

  • acariciando a piroca da estátua

  • adjsfiajsdfi. big mama. a mulher do big boss, tá ligado?

  • pilotando o merdal gear

  • ice coldeando no gelo

  • Stan Lee, o arquiinimigo de Snake

  • old snake escondido na bermuda, disfarçado de piroca

Miogs do baú, é muito grande a chance de que todo review que tu for ler desse jogo vá começar com algo como "Auuu, esta obra é difícil de descrever" ou "É impossível descrever a grandiosidade desta obra prima de puro prazer da Konami", au au au. O mais engraçado é que o mesmo era dito na época do lançamento de todos os outros jogos da série, inclusive o primeiro pra MSX em 1987, o jornalzinho do Gama, o gama softnews, tinha frase parecida.

Difícil se tu for retardado, claro.

É fácil: é o mesmo de sempre, todo mundo conhece a série desde que foi popularizada no Playstation. Tu é o Snake e tem que andar por aí secreto e escondido atravessando inúmeros campos de batalha, dessa vez em várias partes do mundo, pra deter o plano secreto do mal do Liquid, que por sua vez está encarnado no Revolver Ocelot de maneira bela: ao receber o braço do VILÃO num transplante feito por um CERURGEÃO FRANCÊS (nunca confie num cirurgião francês), o Ocelot teve sua mente dominada pelo Liquid, que como todos sabem, a mente duma pessoa fica no braço. É. Por causa das nano-máquinas, lógico.

Os controles mudaram um pouco, principalmente o modo de atirar, ficou melhorzinho, mais ocidentalizado (o que irrita os fãs do otakismo), o Kojimão ESTUDOU os gaymes 1st person shooter e os medal of honour, os call of duty e essas cagada todas, e agora tem um botão de AÇÃO que serve pra fazer tudo como no Resident Evil 4, inclusive grudar nas paredes, pular coisas, abrir portas, etc.

Os movimentos são mais ou menos os mesmos do MGS3 com umas aprimorações no esquema de combate CQC e diversões como revistar os inimigos capturados e patolá-los.

Tem diversas novidades interessantes, claro, como o sistema de camuflagem, os milhões de armas diferentes e as customizações, mas isso todo mundo sabe. E a camera é controlada pelo jogador que nem no Subsistence.

O jogo é bom, sim, é tão bom quanto os outros. O único realmente ruim é o do Playstation 1. Mas vou te dizer, acho o 3 mais legal. E o 2 também achei melhor.

O que tem de superior mesmo são os gráficos e o cenário mais variado, mas é isso. Não sei se MERECE 10 em todos quesitos, mas é MODA dar 10 em todos quesitos pra todos jogos em revistas de videogame. E ainda por cima impuseram algumas restrições, a Konami mandou uma lista de alguns assuntos e tópicos que foram proibidos de ser comentados pelas revistas (sim, tópicos KINJITE), que por coincidência envolvem os defeitos do jogo: cutscenes de 90 minutos, instalação demorada e tem que instalar mais de uma vez (duas pessoas jogando na mesma máquina fica uma merda, ainda bem que quem tem playstation 3 não tem amigos), tem alguns frame drops durante o jogo, não é mais do que 30fps nem a pallll, a história é mongolona pra caralho (mas é divertida e cheia de kojimismos) e as músicas são meio chatas quando comparadas as dos outros. Claro que tem a maioria das musicas dos outros jogos também no iPod e em umas batalhas, mas digo as que foram feitas pro 4. O tema do VELHO SNAKE é legal (deve ser por isso que repete o tempo todo) e o do Drebin também, mas o resto é chato e repetitivo e é de filme genérico.

Vale a pena jogar, compensa uma JOGATINA ELETRONICA MENSAL, mas não tem como tu ficar jogando de novo muito tempo. E só não entendo como o 2 e o 3 não tiraram 10 em tudo se, pra época, eram tão bons quanto, e em algumas coisas, como música e originalidade, melhores. Na real não tem GRANDES surpresas no jogo, é só tecnicamente bem mais avançado que os outros, mas podia ter partes de ação bem maiores e o próprio Kojimão se DECEPCIONOU com a velocidade e a capacidade do consolador, cortando um monte de idéias, como a fase que se passaria nos ESGOTAMENTOS da europa com a velha te seguindo pra emular a cena parecida no final do MGS3 e o fato de tu poder te aliar a qualquer lado nas guerras e não só aos rebeldes. Claro que ele teve que cortar isso pra INCLUIR mais cenas IMPORTANTISSIMAS pra história, como as cenas de cozinhar ovo.

É o de sempre, um montão de detalhes e coisas legais que seriam bem melhores se fossem mais usadas e se tivesse o dobro de jogo e metade de filme.

Mas quem estou QUERENDO ENGANAR? Eu sei por que o jogo ganhou 10 em tudo e comeu o cu dos fãs. É óbvio. A história choramingante. Na fase 4 tu retorna à base do MGS1 e o Snake tem alguns flashbacks do jogo antigo. É 10 automático. Emoção, enfiando joystick na bunda, etc.


Auuu, just a box.


MGS 4 também deve ter conquistado os cus dos fãs com alguns detalhes como o fato de citar todos jogos do Kojimão, como Snatcher, Policenauts e até o Penguin adventure, e com o fato de aparecerem TODOS personagens dos outros jogos, o que inclui o Big Boss voltando à vida no final do jogo pra dar um abraço em CQC no Snake e fumar um charuto e em seguida morrer de novo pela terceira vez. Opa, spoileei, foi mal. Mas como? Ainda não jogou MGS4, miog? O jogo já é velho, foi lançado há meses.


As revista de mongolino dar 10 em tudo a gente entende, que eles são pago pra isso, mas o pior é que tem gente que acredita e começa a fazer coisinha de EMO. Senão vejamos, encontrei alguns textos engraçados na internerd, públicos, que coloco e comento aqui com fins de divulgação:


O primeiro e mais hilário exemplo é o deste site, http://www.mbbforum.com/mbb/viewtopic.php?t=8771&postdays=0&postorder=asc&start=800 , que foi escrito por um RAPAZOTE de 30 e poucos anos na cara:


(texto original entre aspas)


"Ontem a noite joguei umas boas 4 horas de Metal Gear 4."

"Bem, eu não sou daqueles que dizem: Ah, é só um game!"


Existe alguem que diz isso? Um GAME? No Brasil não é mais jogo, é game? E não é só um jogo? É o que, um MODO DE VIVER? Elite?


"Eu valorizo a nona arte(quadrinhos como nona arte é a p.q.p.!)"


Auuuuuu, MGS4 é arte, gente boa. Puta merda. Um dos jogos mais comerciais do mundo, feito pra aumentar as vendas do playstation3, que é o SEXTO numa série, e o cara chama de arte? Então Rocky 5 também é arte. Rambo 4 também é arte.

MGS4 é o equivalente no videogame a um filme de ação.


"Ela tem por finalidade derradeira divertir? sim. Mas da mesma forma também a têm o cinema, a literatura, etc."

"Eu nunca gostei de jogos casuais."


Essa de jogos casuais é boa também. Mas é melhor não comentar pra não ofender.

Jogos casuais. Asdfasdfaosdfkas. Tô jogando Black Dragon e Shinobi ATÉ HOJE.


"E sou contra as teses de certos profissionais do próprio mercado (entenda-se NINTENDO) de que videogames são coisa de criança."


Fasdjfisadjfids. O cara sugere que Metal Gear é um JOGO ADULTO, meus amigos. Que não é pra o guri de 10 anos dar uns tiros nas cabeças de bonequinhos e destruir umas porcarias. Com duelo de robô gigante e ninja cibernético. Pois é, esqueci que agora adulto é assistir Cavaleiros do Zodíaco, ler o Super-Homem, se vestir de homem-aranha e jogar videogame de guerrinha. Comer mulher que é bom... Por isso que o coronel tem mais que se indignar e ir sacanear os bermudões que, em pleno 2008, tatuam Che Guevara no braço e saem dizendo Viva a Revolução. Cambada de JOVENS BITOLADOS.


"Assim como há filmes, programas, livros voltados para todas as faixas etárias, por que não pode haver videogames também? É um menosprezo para com o próprio material produzido por eles."


Mas há videogames pra todas faixas etárias. Taí os hentai e os simulador de estupro que não me deixam mentir. Opa, mas aí é de mau gosto, aí não pode....

Pois é. Democracia.


"E com certeza, crianças não conseguem entender uma história do nível de MGS4. Por que o produto NÃO é pra elas... Talvez uma jogatina de WiiPlay se encaixe melhor."


Ridículo. A história do MGS4 não é mais complicada do que a de qualquer ANIME ou filme de ação, cheia de furos e bizarrices e engraçadices. Qualquer MONGOLÃO entende. A não ser as PARTES que ninguém entende, porque é um jogo do Kojimão. E o jogo é SIM pra guri. Bah, vou enganar uns guardas com a playboy! ADULTO! Opa! O CYBER ninja! UHU! ADULTO!

Existiram jogos que tentaram ARTESANAR, sim, como Deus Ex Machina, ID, e algumas obras bizarras de computador como aquela MERDA PRETENSIOSA CAGADA chamada Passage, mas certamente não é uma franquia famosa de jogos de ação que vai ser arte ou história adulta. O máximo de ADULTO que tem no jogo, se é que vocês me entendem, são os poster da modelo AKINA de biquini e o Raiden correndo pelado.

Bah, TRI ADULTO, magrão, TRI ADULTO o Raiden escorregando nas cagada dos passarinhos, o Snake disfarçado de caixa ou de barril, o OTACON fazendo piada com o blu-ray (auuu). TRI ADULTO o braço dominando a mente do cara. Ou o inimigo usando os poderes psíquicos pra fazer o teu controle se mexer sozinho. O MIOG que escreveu esse texto certamente perdeu a noção da realidade e acha o Super Homem adulto. Os valores tão invertidos mesmo. Ray Bradbury tinha razão. Tinha não, tem, que esse cara é imortal.

("Video games are a waste of time for men with nothing else to do. Real brains don't do that." - Ray Bradbury)


"Embora existam jogos para a plataforma Nintendo de altíssima qualidade também, que não são adequados para petizes."


Tradução: Auuuu. Resident Evil 4 é MUITO VIOLEEEEENNNNTO, gente boa, não é para criannnças. Porra, isso é falta de laço. Faltou rédea na criação desse cara.


"Eu me divirto jogando um jogo do nível de MGS4."


Claro, arcade de verdade é muito difícil pra ti.


"Mas me divirto mais ainda quando percebo as nuances do roteiro e/ou dos gráficos(os melhores já feitos), a coerência do argumento (dentro de limites aceitáveis), a construção do storytelling, a conveniência da coloração (ou de sua ausência, e olha que sou daltônico)."


Muito me lembra o... Fadsfiasdf. Vocês sabem quem.

Nuances de ROTEIRO. Tipo, o fato do Big Boss voltar a vida pela terceira vez por nada, só pra explicar a história do jogo, e convenientemente, depois que termina de explicar tudo, morrer duma hora pra outra. Entre outras artes fascinantes. Bah, nem tem o que discutir. Depois eu digo que o cara não deve se gastar a perder tempo de ir discutir com cumunistazinho que tatua Che no ano 2008, mas porra, esses caras do videogame são PIORES.


"Justamente como um cinéfilo faz com os filmes de arte ou comerciais que ele curte. Por que este pode ser intelectual e eu não? Os videogames são uma arte menor?"


Bah. Cinéfilo intelectual punheteia com filme francês de arte, pelo menos, que é feito pra isso, e não com o Rambo 4. Agora me vem esse cara querer punhetar joguinho de ação?

O cara não quer jogar, quer ser intelectual, heim?

Viram essa?

É boa.

Boa.


"Há casos em que jogo certos jogos como se estivesse apreciando um bom vinho."


Um bom vinho pode ser branco ou pode ser tinto. Agora, um bom...


"Aliás, prefiro MIL VEZES um jogo estilo MGS4 do que essas tranqueiras de Pokemon, WarioWare e cia!! Mas todo mundo joga, então deve ser bom... eu que sou um alienígena... Rolling Eyes"


Rolling eyes, amigos. É. Rolling eyes. Então tá bem. Ninguém joga MGS4, é um jogo tri underground, pouco conhecido. Não foi nem lançada uma versão do PS3 que já vem com ele pra impulsionar as vendas do console. Não é nem um dos jogos mais vendidos do ano. Nem deixa os donos do xibocão se remoendo de inveja. Tri desconhecido e cult. É outro mundo. OUTRO MUNDO! CAMISINHAAAAAAAAA! REEEEEEEEEEDEA! Luiz Carlos Prates!


"Talvez esse seja realmente o debate que deveria estar sendo feito."


Au, meu caro. Au, gente boa. Vamos debater merda. Não temos mais o que fazer.


Feche o site! Feche o baú de jogos, filho da puta! EVOLUA! Vá estudar! Vá ler um livro! Qualifique-se! Vá fazer algo que preste! Vá comer uma mulher!


"Jogos de videogame dão trabalho para serem feitos, assim como filmes de arte. E podem ser estudados de uma maneira mais séria.


Então o Kojimão devia estudar uma maneira de incentivar os programadores dele a diminuirem os framedrops do jogo e justificarem o salário. Mas sério, dão trabalho porque são uma empresa. Os cara tem que trabalhar pra ganhar dinheiro.


"Não, eu não faço engenharia naval na USP e nem trabalho na Cisco System."


Por alguma razão isso não me surpreende. Quero crer que o amigo fica em casa jogando videogame e batendo bronha.


"Mas não tenho vergonha de joga-los, e os encaro como um verdadeiro hobby. Como se eu colecionasse selos, miniaturas, livros, o que seja."


Não sabe o que fala. Não tem noção da arte da filatelia.


"Desculpem o meu desabafo... mas estamos vendo a história dos videogames sendo escrita na nossa frente, e só vejo o pessoal aqui falar de Gears of War, Halo e outras tranqueiras...Desculpem de novo mas o meu conceito de diversão (lazer) é um pouco diferente."


É. É um jogo ultra comercial diferente de Halo. Psfdsafdsafsa. História dos videogames é pacman, space invaders, Colossal Caves, não é, com certeza, a sexta parte do Metal Gear.


E agora, antes que a vontade de cagar se torne insuportável (ler essas manifestações estranhas sempre me dá vontade de cagar), vou colar um "Review" do fantástico site http://gamehall.uol.com.br/site/metal-gear-solid-4-guns-of-the-patriots-4/ (disponível publicamente na internet e colado aqui apenas como forma de divulgação e da crítica de uma idéia.)


Ei-lô, dignissimos:


"Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots"

"Postado por Alucard em quarta-feira 16 julho 2008 as 17:50"


Começa com as notas 10 em tudo, que nem as revistas OFICIAIS, o jovem Alucard é um bom cordeirinho:


"Gráficos 10 Perfeitos, sensacionais, magníficos"


Upa lá lá. Kojima-Saaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaan!


"Som 10 Músicas, sonoplastia, dublagens impecáveis"


Então tá. Músicas genéricas impecáveis. Kojima-Saaaaaaaannnnnnn!


"Jogabilidade 10 Os melhores controles da série"


Kojima-Saaaaaaaaaan!


"Diversão 10 O carisma do velho Snake vai te ganhar e divertir"


Opa, tá me estranhando?


"Originalidade 10 Kojima-Saaaaaaaan superou as expectativas"


Pois é, o SEXTO jogo da série, sem contar os spin-offs, basicamente o mesmo esquema dos outros, claro, com as devidas alterações. Mas não dá pra dizer que o jogo é original. Original seria fazer algo completamente diferente e não a parte seis de uma FRANQUIA. Essa nota não tem lógica nenhuma e foi dada porque o cara é um . E nunca tem razão.


"Geral 10 Jogo obrigatório para quem tem um PS3 e um incentivo para quem não tem comprar o console"


"É difícil escrever uma análise de um jogo como MGS4, pois são tantas coisas para se dizer e ao mesmo tempo, para não estragar a surpresa e a ansiedade de se jogar pela primeira vez (como eu fiquei), não poder falar muito."


Eu não disse? É dificil escrever blá blá blá... Difícil escrever se tu for ANALFABETO!


"Mas uma coisa eu digo, MGS4 é um jogo brilhante, com cenários e ação de tirar o fôlego e que se ressalta de tudo que já foi feito até hoje."


Na real é bem parecido com o 2 e o 3, só é um pouco mais ação. Mas o 3 é mais legal.


"Para quem acha que videogames não podem ser considerados como forma de arte, Hideo Kojima prova o contrário."


Bah, essa história de arte de novo. Grafíco bonito - arte.


"O desfecho de sua saga é feito de forma triunfante, com uma qualidade artística e tecnológica inquestionáveis. Uma ambiciosa super produção dos videogames e é um grande capítulo final para uma grande saga, feito com muito respeito e amor pela série."


Olha, não é nada perfeito. Dá pra OTIMIZAR BASTANTE isso aí. Mas é estranho como os fãs se emocionam e pra eles, qualquer coisa que leve o nome da série que eles adoram, fica automaticamente perfeito. E fim o cacete. Vem aí o 5.


"O Playstation 3 finalmente recebe um salvador (suas vendas aumentaram bastante com o lançamento do jogo),"


Claro, é um dos poucos jogos que prestam.


"Kojima tem a sua obra-prima (que segundo o próprio, não ficou completamente satisfeito - é, o cara é perfeccionista)"


Não ficou perfeita, eu já citei vários defeitos acima e a falta de capacidade do consolo ou dos programadores dele não permitiu várias coisas que estavam planejadas, como o simples fato de tu poder se aliar a qualquer lado na guerra. Talvez ele lance um champion edition com essas coisas. Ia vender bem. E tem os framedrops...

Queria que desse pra instalar tudo duma vez só.


"e os gamers ganharam um jogo magnífico e um dos melhores dos últimos tempos. Se você tem um PS3, é um jogo mais que obrigatório, se você não tem, certamente será um bom incentivo para comprar um."


É, os GAMERS podem ter ganho, mas as pessoas normais, não. Gamer. Isso é pior que coder.


"O mais novo game da Konami e do mestre do design Hideo Kojima já pode ser considerado uma obra-prima dos videogames, estabelecendo um novo marco na história da indústria: pré e pós MGS4. Não foi à toa que o seu lançamento impulsionou as vendas do Playstation 3."


Pss. Pré e pós o meu caralho. O 1 sim. O 1, de MSX, 1987, esse INOVOU. Mas eu entendo: não tinha voz, não tinha o nerdzinho gritando SNAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAKE.

Enxerguem a verdade: é mais uma versão melhorada(?) de um jogo velho.


"A saga, criada em 1987, chega ao seu capítulo final com o seu memorável herói Solid Snake, agora mais velho e com a missão de acabar com os planos do arquiinimigo Liquid Ocelot de dominar o mundo."


História que só adulto entende, claro. SOLID SNAKE. LIQUID OCELOT. ADULTO. Tem algo errado aí. Pára tudo. Tem algo errado. Tô avisando.


"Mas antes de começar a análise desse belíssimo game, vamos fazer um rápido flashback e dar uma checada nos games anteriores, desde a sua criação em 1987 até o capítulo final."


Vou poupar vocês desse breve resumo de cem linhas de bajulação e pular direto pro fim.


"Depois dessa breve recapitulada nos jogos mais importantes da franquia, podemos começar nossa análise do tão esperado Metal Gear Solid 4 (MGS4). E com certeza toda a expectativa gerada em torno deste lançamento não foi em vão, um dos melhores games já produzidos, com cenários e ação de tirar o fôlego de qualquer pessoa."

"A indústria de videogames recebe milhares de títulos todos os anos, mas apenas alguns poucos surgem para mudar a história, alterar conceitos e transformar a maneira de se encarar os games. E MGS4 é um desses games, que chegou para alterar toda uma história. Uma obra-prima do seu criador, Hideo Kojima, e um grande trunfo para a Sony e o Playstation 3. Um game que veio para deixar seu nome registrado eternamente na história dos videogames."


Que horror. De novo essa idéia absurda de que o jogo inovou algo. O que inovou foi em 1987, miog. Faz 20 anos. Esse é nova versão. Quer inovação vai jogar BOONGA BOONGA. Vai se drogar. Vai cheirar cola. Vai, sei lá, ler o blog da Luana.


"Provavelmente nunca um jogo teve uma história contada de uma forma tão genial, tão envolvente e tão marcante quanto MGS4. E acredite, eu não estou exagerando nem um pouco, pois Kojima tem formação cinematográfica e usou dessas habilidades de forma brilhante para contar toda a história final de Solid Snake."


Estranho, o jogo conta a história do mesmo modo que os anteriores, com cutscenes longas pra caralho. E a formação do Kojima consiste em assistir filmes, mostrar as cenas e as músicas pros programadores e pedir pra copiar. O que esse cara fez de sacanagem no Snatcher e no Policenauts...


"A história é bem complexa, cheia de altos e baixos, revelações, surpresas e momentos de cair o queixo."


Não é tão ABSURDA quanto a do 2, mas chega perto, é cheia de furos e do recurso meio hediondo do retcon, mas isso tudo é legal se tu não levar a sério. Agora querer dizer que é arte e que faz algum sentido é meio que querer escorregar no salame e sentar no patê.

Mas eu entendo. Tem momentos feitos especialme pros fãs começarem a gritar histéricos, como aquele do Big Boss. Pra que o vai querer sentido se apareceu o Big Boss?


"Irei apenas relatar o básico, para não estragar a surpresa para o pessoal que ainda não jogou. Estamos no ano de 2014, onde as guerras são travadas por companhias militares privadas (no game chamadas de PMCs)."


Na vida real também. Tu vê como são as coisas.


"Um visual bastante futurista, com um cenário caótico de fim de mundo."


Na real o visual é guerra no golfo. Fim do mundo e caótico é watchman e Mad Max 2, miog.


"Os Metal Gears, robôs que se apóiam em duas pernas e que possuem um grande poder de destruição, são usadas pelas PMCs, constituindo uma ameaça mortal para quem surge em seu caminho. Uma das PMCs mais perigosa é a Outer Heaven, onde Liquid Ocelot (uma longa história.) se assume como líder máximo, com um arsenal de guerra arrasador e que se preparam para uma revolta, ameaçando a estabilidade mundial."


Não é bem assim, mas o cara não consegue nem manter a concordância verbal, então não vou querer que ele tente fazer sentido. Vai tatuar Che Guevara numa nádega, amigo. E Hideo Kojima na outra.


"É neste cenário nada animador que surge Solid Snake, de modo a salvar uma vez mais o planeta do perigo iminente. Snake é uma lenda viva, um mestre nas operações especiais camufladas e veterano de combate. Jack Bauer perto dele é fichinha."


Então dá o cu pra ele.


"Mas as coisas estão diferentes desta vez. Snake está morrendo, sofrendo por um envelhecimento precoce, causado por seu DNA modificado. E esta condição não o afeta apenas fisicamente e nas suas habilidades, mas também psicologicamente. Nós vamos ver um Snake com falta de confiança, uma figura trágica, mas ao mesmo tempo com nobreza, com uma alma atormentada por um mundo cheio de guerras e destruição."


Isso é criação da mente do jovem Alucard. Fanfic. Não existe isso no jogo de falta de confiança e alma atormentada. O Old Snake é ICE COLD. Motherfucker. Imortal. Destroi tudo. Rambo. ICE COLD. Imortal e irresistivel a todas as mulheres. Talvez o boiolete tenha interpretado o fato dele bater nas costas por ficar com dor se tu fica curvado muito tempo com "falta de confiança". ICE COLD!


"A narrativa do game é pesada, tratando de temas polêmicos como a mortalidade humana, o envelhecimento, a realidade das guerras, terrorismo e a supremacia militar dos EUA."


Putz, o cara jogou uma versão do jogo que só existe na cabeça dele!


"O protagonista sofre um peso emocional muito grande, que fará os jogadores refletirem sobre a vida, sobre o mundo e sobre si mesmos."


Peso emocional o caralho. ICE COLD! O Snake mata todo mundo e explode robôs e pilota o Metal Gear e dá uma surra no Ocelot no final! ICE COLD! E o cara vem querer refletir boiolice! Tu é EMO, meu? Vem cá, ALUCARD, olha bem pra mim e responde com SINCERIDADE, tu é EMO? Não que haja algo de errado com isso, só quero saber.


"Da abertura aos créditos finais, MGS4 possui uma narrativa memorável, mostrando um mundo cruel e sanguinário e não muito longe da nossa própria realidade. Há momentos tão dramáticos (ou mesmo nostálgicos) que irão fazer muito marmanjo barbado por aí ficar com os olhos cheios de lágrimas."


Auuu, apareceu o big boss..........


Putz, vou parar porque se eu disser mais três palavras...


Ok, é bem jogável e divertido, se tu não tentar transformar a EXPERIÊNCIA de jogar videogame em coisa de puto (não no sentido de homossexual, claro, que não há nada de errado com homossexuais, respeito muito os homossexuais, quero dizer "puto" no sentido de GURI em português de Portugal). Gráficos e jogabilidade muito bons, algumas idéias de gênio, mas tudo, como sempre, prejudicado pelo fato do Hideo Kojima ser um cineasta frustrado. Os Metal Gear de MSX, Snatcher e Policenauts eram superiores. Por falar nisso, vem aí Policenauts em inglês. Vai ficar legal.