Pesquisa
avançada
13306 joguetes

  • PC DOS
  • 1990
  • 6 Disquetes 5 1/4
  • 1
  • caixa da obra mestra

  • a dificuldade vai afetar o modo de fazer as threads

  • LucasfilM

  • legal que a tua cara nunca aparece

  • não pode pegar objetos, não tem inventário, só interagir com as coisas na tela

  • a guilda dos threaders

  • dentro da barraca tem até pilar

  • e um corredorzão

  • o TEAR CÓSMICA

  • o líder da guilda

  • agora podes weavear com o cajado

  • uma coruja sapiente

  • essa tela aparecia em todas revistas na época, por algum motivo

Que jogo legal. A história é digna do Jim Starlin, miogs, não se entende nada e é pura chapação, mas é muito divertida. Em um futuro medieval com mágica tu era parte da guilda do TEAR CÓSMICO, mas os elder não queriam te ensinar a fazer as mágica por algum motivo zibarro explicado no CASSETE de 30 minutos que contava a história do jogo (na real Bobbin Threadbare foi gerado pelo tear por uma membra do guild que foi expulsa). De repente eles são transformados em GANSOS e vão embora voando pra outra dimensão pela thread transcendental e deixam cair um dos cajados. Tu pega o cajado e tens que ir descobrindo os threads, que são mágicas feitas com quatro notas musicais. Cada mágica serve como um verbo e causa um efeito, tipo abrir, visão no escuro, mudar a cor de um objeto, aí podes ir clicando nos objetos do cenário e podes usar as threads neles pra ver o que acontece. Não rola pegar objetos nem inventário como na maioria dos outros adventures e por isso pode parecer fácil, mas não é. Algumas threads podem ser tocadas ao contrário e causam o efeito inverso, tipo FECHAR e voltar a cor original. Tens que ir descobrindo as threads pelo mundo e descobrir o que elas fazem. A que descobres com as corujas, por exemplo, é usada pra enxergar no escuro e sempre rola algo nesse estilo, uma sugestão de pra que serve a thread no modo como a descobres. Aí tens que viajar pelo mundo encontrando membros de outras guildas e novas threads e enfrentando uma obscura ameaça cósmica.

Este é um dos melhores jogos de descobrir o que fazer e foi criado por um programador fumeta que trabalhava na Infocom, Brian Moriarty, que depois fez o The Dig. Acho que os únicos adventures da Lucas Arts no mesmo nível são Full Throttle e Indiana Jones and the Last Crusade.

Aliás, num aparte, gostaria de dizer que Bobbin Threadbare era o meu nome mórmon secreto da época que eu era mórmon, aquele com o qual Deus me chamaria para o céu secreto. O nome secreto de minha mulher era Maria Silveira a Campeã do Kickbox, que ela não sabia, é claro, porque os mórmons só revelam o nome secreto da mulher pro marido, assim o cara pode, se quiser, deixar a mulher entrar no céu secreto, mas se ela tiver sido muito ruim ou baranga, podes ir pro céu sem chamar ela e ficar eternamente comendo várias virgens.

Se quiser conhecer o audio cassete do Loom, tem aqui: https://www.youtube.com/watch?v=z5Wj5GOiJYg