Pesquisa
avançada
13678 joguetes

se estiveres te sentindo um merda

Clique aqui

Blood and Magic


  • PC DOS
  • 1996
  • CD
  • 2 Cabo Modem Rede local Simultâneo
  • Bluemsx
  • arquivo Blood and Magic (1996).zip temporariamente indisponível
  • entrada

  • e rolava 2P :-)

  • basal golems ampliados

  • o maguinho safado dá o tom da fumetagem

  • construindo um basal golem na bloodforge

  • uma fundação para construir estruturas que mutam os golems

  • agora que todos estão posicionados, eu tenho que escolher a estrutura

  • o jogo tem um monte de itens

  • transformando o golem num cleric

  • dum dee dum

  • curando um peasant

  • fazendo um montalhão de golems

  • uma porrada de guerreiros, rangers e gárgulas

  • as gárgulas atacando o inimigo e completando o tutorial chatão

  • os cenários são tri bons

  • rolando porrada franca

  • pode comprar bichos avançados com experience points

  • a enciclopédia é tri tora também

  • ladrãozinho safadão

  • o golem em forma de obelisco

  • o zumbizão

  • a descrição de uma estrutura

  • um item :)

  • registra o jogo aí

  • capa roubada da moby gaymes

Este é um dos jogos de estratégia em tempo real com que eu mais me diverti, depois do Dune II. Acho que é o único RTS (auu) que eu conheço que é oficial D&D. Tu começas o jogo com alguns basal golems e outros podem ser construidos numa bloodforge. Os golems fazem de tudo: geram mana quando estão em forma de obelisco, que é quando eles não estão se mexendo, se transformam em estruturas quando juntam 4 obeliscos numa fundação e por último eles também se transformam em criaturas quando estão próximos dessas estruturas. Existem cinco estruturas diferentes que transformam os golems em 3 ou 4 criaturas cada. No total são 17 criaturas controladas pelo jogador e tem alguns NPCs toras, como a Banshee, o Troll, o Roc e o Brigand.

A jogabilidade é meio travada com os bonecos se batendo o tempo todo em áreas apertadas, mas dá para se acostumar. O único recurso do jogo é o mana e para pegar mana tem que ficar monitorando os obeliscos o tempo todo, selecionando eles e clicando na opção de transferir mana ou clicando o botão direito depois. Choc choc choc! Mais foda ainda é que o mana máximo é limitado em 300 pontos, então não adianta fazer golems infinitos. Fizeram isso como limite de segurança para não esfolar totalmente o tiquinho e as pregas dxs gordinhxs. (vejam como o baú é inclusivo)

Também tem itens espalhados pelo cenário, alguns sendo de uso único como o mapa que revela partes do cenário (que fica revelado para sempre) e o mana orb que te dá mana instantâneo. Outros são equipamentos ou são para usar mais tarde. Se um bicho pegar um item, ele não pode pegar outros até largar ou usar. Normalmente passaralhos não conseguem carregar itens.

Tem várias coisas no jogo que te dão experience points que são usados para conseguir criaturas mais poderosas no menu de research. Daí podes mutar os golems nas estruturas para conseguir bichos melhores. Algumas criaturas tem habilidades ativadas que custam mana, como o clérigo e o paladino para curar os outros. Rolam também diferentes tipos de terreno que afetam as criaturas de acordo com a raça delas e por último, cada criatura tem habilidades diferentes, fraquezas, etc. Tem que olhar a enciclopédia como se deve para planejar direitinho e tal.

Merece ser jogado e apreciado até o final! Se vencer e jogar de novo tem uma fase secreta no final foda pra caralho que não tem as fundações para construir as estruturas. Em vez disso só tem uma estrutura gigante no meio do cenário que muta os golems de forma deliciosamente aleatória para fazer o jogador gozar no teclado sem parar nessa bronha final. Nem lembro quantas horas eu levei para vencer essa fase.