Pesquisa
avançada
15118 joguetes
  • portada. microbyte era o alberto suner.

  • menu

  • inicio

  • legal a latinha do sir clive ali

  • o clipe voador está te atacando lentamente

  • biblioteca

  • bar

  • caixa

A Dinamic teve uma ideia de jerico em 86 e resolveu lançar o selo FUTURE STARS. O negócio era o seguinte: qualquer zé ruela que tivesse um joguinho mal e porcamente programado era só mandar pra eles que eles iam publicar, só que sem melhorar nada de gráficos e músicas dessa vez, porque ia ser o selo AMADOR da companhia, solamente com software budget. Assim eles não tinham trabalho nenhum pra fazer o jogo e ganhavam dinheiro e o usuário se fodia como sempre, apesar de pagar um preço menor do que se fosse por um jogo PROFIÇA e ainda levava a desculpa de que estavam ajudando a FOMENTAR o software nacional. E tavam mesmo, assim a Dinamic se incentivava a lançar mais merdas. Deu tão errado e os jogos eram tão ruins que só lançaram três neste selo, o Tommy, Krypton Rider e Ali-Bebe.

Este jogo é um plataformeiro lento e tosco de andar e pular em um colégio onde tens que buscar uns objetos e levar pro lugar certo, daqueles bem de adivinhar o que fazer e que não dá pra jogar sem o manual, mas que mesmo assim muitos dementes conseguiram. Lento, gráficos ruins inspirados na série Wally dos ingleses, chato pra caralho e com uma sinfonia desafino das boas no início. Dois polegares para baixo, vale só pra apreciar a cara de pau da Dinamic.