Pesquisa
avançada
15422 joguetes

  • PC-98
  • 1996
  • CD
  • 1
  • começa com o cara levando uma mulher pra caverninha

  • lá dentro

  • ela fica dez horas felando

  • mais dez horas nessa tela

  • dois dias depois

  • auuuuuuuuuu meu carou

  • são as areias do tempo do prince of persia

  • surgiu a herona

  • areias transientes

  • menu

  • puta merda

  • tem mais apresentação

  • me deixa jogar, filho da puta

  • porra, mais

  • gah

  • oba, começou o jogo

  • gadshgdgaz não, era mentira

  • dez horas de bronha

  • quinze dias depois

  • caixa

Esse era pra ser um RPG em que o herói malandrão e comedor passa na piça todas mulheres. Ele encontra uma vadia da época moderna no deserto, que é uma arlinda garota dos japões normais que caiu em um buraco dimensional do tempo e foi parar la no mundo mágico, e já passa ela na piroca e aí tem que rpgear pelo mundo, só que não consegui jogar porque a apresentação leva duas horinhas, com muito diálogo enrolão. Até a parte que a mulher fica chupando a pica tem diálogo que não acaba mais, não pude nem bronhar, tamanha a chatice. Cada tela tem umas 500 linhas de diálogo super lento. Claro que tem versão em disquete (seis discos) ou CD (com dublagens). Aí finalmente o jogo começou, mas era só fingimento. O cara vai sair do quartinho no inn e a mulher chama ele de volta e são mais duas horinhas de diálogo infinito. FINALMENTE o jogo começa em um corredor onde tá uma outra mulher no teu caminho. Tu põe pro lado pra se mexer e já encosta nela e aí interrompe o jogo pra mais uma cena de foda com duzentas horas de diálogo e tive que desligar a máquina e ir cagar lendo a saga dos CASTAKA do Jodorowsky.